segunda-feira, 30 de março de 2015

Cerejeiras do Castelo de Komaki

As belas cerejeiras, ameixeiras, ou flores do pessegueiro tornam todo canto especial. 
O Castelo de Komaki é mais um desses lugares super recomendáveis para o hanami, apreciação das cerejeiras.
Ameixeiras, cerejeiras e as lanternas de papel que embelezam ainda mais as flores, compõem o cenário desde o sopé até o topo do Monte Komaki, onde está o castelo.
O Castelo de Komaki, localizado no topo do Monte Komaki, que dá uma vista incrível de toda a cidade, foi residência de Oda Nobunaga e é classificado como "Parque Histórico". O Monte é considerado Patrimônio Histórico Nacional.
A imensa área, que ocupa todo o Monte, tem um grande parque no sopé com diferentes paisagismos, ao  seu redor. 
Originalmente, o Castelo foi construído em 1563 por Oda Nobunaga, que acabou se mudando para o Castelo de Gifu, após diversas batalhas. O castelo foi abandonado, restando apenas o fosso vazio e as paredes de pedra. Em 1930, o terreno foi doado ao governo local pelos Tokugawa.
Somente em 1968 foi construído um novo castelo - inspirado em um dos pavilhões do templo Nishi Honganji de Kyoto - patrocinado pelo empresário Shigueru Hiramitsu, de Nagoya, passando por reformas em 2006.
O Castelo tem vários acessos de entrada e em um deles, atrás do monte, ao norte, no espaço denominado Sakura No Baba, está repleto de ameixeiras e cerejeiras.

São 1200 pés de cerejeiras e lanternas de papel que iluminam o Monte Komaki. A iluminação especial iniciou no dia 26 de março, no período em que durar a florada.
Da base ao topo são aproximadamente 15 minutos, com lanternas ao redor e vistas para a cidade.
A área onde está localizado o castelo é pequena, porém com muitas árvores de cerejeiras, suas flores mais famosas.
Quando fui visitar o Castelo, as cerejeiras ainda não estavam em plena floração e já estava lindo. Imagine com elas totalmente abertas, não só o Castelo, como também toda a área.
De 1 a 10 de abril acontece o Festival das Cerejeiras do Monte Komaki, das 18 as 21horas.
Toda a área do Monte Komaki, ao redor e acessos de entrada, está recebendo iluminação especial para apreciação das cerejeiras, embelezadas com lanternas de papel wash coloridas.



Komakiyama Inari, santuário da grande área do Monte Komaki.




Endereço:
Aichi-ken Komaki-shi Horinouchi 1-1

Mama Kannon, o Templo do Aleitamento Materno de Komaki

Com o nome oficial de Ryūon-ji, o templo jōdoshū popularmente conhecido como Mama Chichi Kannon, está localizado em Komaki, Aichi. 
O templo foi fundado em 1492, originalmente no Monte Komaki, tendo sido transferido, mais tarde, para o local onde está hoje.
Mama Chichi Kannon que, ao pé da letra, significa Templo do Leite Materno, é dedicado ao aleitamento materno.
É um pequeno templo localizado próximo ao Castelo de Komaki. 
Em menos de meia hora é possível visualizar seus edifícios - interior fechado para visitação - e as estátuas de mamas, que despertam a curiosidade dos visitantes do templo.
Logo após atravessar o Sanmon - portão do Templo - está o temizuya ou chōzuya, representado por mamas. 
A água despeja pelos mamilos, através de um sensor. Somente quando alguém se aproxima a água é jorrada.
Salão Amida-dō
No queimador de incensos do Amida-dō, mamas.
Imagem da divindade Kanzeon Bosatsu, dedicado ao aleitamento materno, que também tem um sensor, jorrando água por um dos mamilos.
Pagode Jūsanjūnotō
Salão abaixo, local de agradecimentos. Ao se aproximar deste edifício - tecnologia presente - uma música começa tocar.
Também com uma estátua das mamas.


A dedicação do templo está presente em banners e nos pequenos detalhes.
Local para fotografias: mãe amamentando filho(a).
Na placa abaixo, aviso de proibição da fotografias, a partir daquele ponto do Kannon-dō.
No Kannon-dō, muitas imagens tanto desenhadas como esculpidas, e oferendas, confirmando que muitas graças foram concedidas.
Amuletos, talismãs e ema encontram-se à venda neste local. 


Os objetos tem preços a partir de 500円. 
A ema, devido ao material usado por ser um molde da mama, custa 1500円.
O templo é mais frequentado por famílias, casais com ou sem filhos e pelas mulheres grávidas.

Nas ema - onde se descrevem desejos ou se agradecem por graças recebidas - pedidos por fertilidade, bebês saudáveis e pela recuperação de parente com câncer de mama.
Dizem ser o único templo no Japão dedicado à amamentação do arquipélago, por isso é muito procurado por quem deseja parto fácil, desejo de amamentar, criação e crescimento de filhos  saudáveis e casamento.

Se deseja fazer uma visita, indo de carro, o estacionamento fica ao lado do templo. 
Endereço: 
愛知県小牧市間々本町152
Aichi-ken Komaki-shi Mamahonmachi 152
Mapa
Fone: 0568-73-6173
De trem, a estação mais próxima é a Komaki Station, seguindo cerca de 20 minutos a pé.
De ônibus, pela Komaki Junkai Basu, o ponto mais próximo é o Mama Chichi Kannon, seguido de uma caminhada de 7 minutos, ao norte.

Mais novidades sobre o Japão, curta a >>> fanpage.

Alguns eventos no Canal >>> YouTube.

terça-feira, 24 de março de 2015

Abertura ao público, da primavera, do Palácio Imperial de Kyoto

O Palácio Imperial de Kyoto - cujas visitação deve ser sempre realizada mediante reserva antecipada - vai abrir as portas ao público, sem necessidade da aplicação e gratuitamente, durante 5 dias, no período de 3 a 7 de abril, desta primavera. A entrada poderá ser feita das 9h até às 15h30min, com saída do recinto até às 16h15min.

Os visitantes poderão visualizar diversos edifícios como o Shinshiden, Seiryoden, Kogosho, Ogakumonjo e Otsunegoten.

Nos dias 2 e 8 - que antecedem e sucedem as datas dessas visitas - o palácio estará fechado para preparação e limpeza.
Além da visita, quem visitar nos dias 4 e 5, poderá desfrutar de 2 apresentações interessantes da cultura japonesa, relacionadas à Corte Imperial:
- 4 de abril, das 10h às 11h30min - apresentação do Gagaku - música e danças da Corte Imperial japonesa - no Kogosho.
- 5 de abril, das 10h às 11h - kemari, antigo jogo de futebol da Corte Imperial, no palco em frente ao Shunkōden. Caso chova, o jogo será realizado no Shinmikurumayose.

O trajeto da visitação, bem como portões de entrada e saída, localização dos edifícios poderá ser vista AQUI, cujos nomes estão escritos em azul.